Uncategorized

Escrita de um Domingo chuvoso

“O Tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem, o Tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo, tempo tem.” O regresso já se vê longínquo, já perdi a conta dos dias, penso...

Somos capazes de viajar sozinhas.

Somos capazes de viajar sozinhas.

És tão corajosa. Se fosses homem diria que tens t****, eu não era capaz de o fazer. Nem eu sabia que era capaz, até ir. Andar à boleia não é fácil e depende da confiança que depositas em ti mesma. Há...

Atiro-me de cabeça

Vou, vou sempre e sem pensar. Vá, penso mas pouco. Atiro-me de cabeça e se assim não fosse não teria piada. Medo? Não, medo p’ra quê?  O medo não me assiste já dizia o outro. E a verdade é que...

Até já.

1 dia. Parece que andei a fazer a contagem decrescente esta semana para partir. Aproveitei a semana o melhor que pude. Passeei pelos cantos favoritos da minha cidade, comi todos os deliciosos bolos...

1 week to go

  E lá vou eu…. eu bem disse que em breve haveriam novidades! Sexta-feira 13, mas de azar nada tem. Está na hora de ir, mais uma vez.  Foram 4 semanas em casa de afazeres e desafazeres. E...

Adeus 2016

Escrevo sobre 2016 com lágrimas nos olhos e um sorriso estampado na cara, foram 366 dias intensos, e sabem que mais? Passaram num ápice. O ano começou longe de casa no Myanmar, a fazer um direto para...

Olá Lisboa!

Desde Manzanares até Estremoz Após 2 boleias cheguei a um posto de descanso em Cidade Real onde fui em busca de camiões de matrícula Portuguesa! Eis que encontrei um, e que grande sorte… O Sr...

A minha mochila

Agarro-te pela alça e com impulso atiro-te para as minhas costas, passo o braço esquerdo pela outra alça e ajusto-te puxando as fitas. Um click em baixo, outro click em cima, mais uns puxões nas...

Estou a chegar…

Não tenho escrito, estive doente. Um género de gripe com aqueles calafrios e febres estranhas. Uma enorme vontade de dormir pela noite. Desde a última vez que escrevi já palmilhei alguns km. Após a...

20h de autocarro

Já estava decidido que iria voltar para Portugal à boleia, os voos são caros e terminar esta viagem de uma forma simples e momentânea não faria sentido. Quero voltar para o Natal e quero sentir-me...